Qual é o legado cultural deixado pelos Jogos Olímpicos e Paralímpicos e como eles podem transformar as narrativas culturais das cidades em que acontecem?

Este será o tema do debate com a socióloga Beatriz García, espanhola radicada na Grã-Bretanha e pesquisadora da Universidade de Liverpool, na 10ª edição do Fórum Permanente de Gestão do Conhecimento, Comunicação e Memória. O evento acontece dia 5 de novembro, no Teatro Cásper Líbero, em São Paulo.

Nos últimos 15 anos, Beatriz García tem conduzido pesquisas sobre a dimensão cultural dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, estudando os impactos dos eventos realizados em Sidney 2000 (Austrália), Atenas 2004 (Grécia), Pequim 2008 (China) e, em especial, Londres 2012. Responsável pela coordenação da Olimpíada Cultural de Londres, em 2012, Beatriz analisa o legado intangível que fica para a sociedade, a partir desses jogos.

Para a pesquisadora, a exposição do país (em nível local e internacional) e o intercâmbio de conhecimentos entre diversos povos geram um legado capaz de transformar as sociedades a longo prazo. “Os Jogos Olímpicos são reconhecidos mundialmente como principal evento esportivo do planeta. No entanto, mais do que isto, são também um fenômeno cultural que pode ter grande influência sobre as narrativas locais, nacionais e internacionais dos lugares”, afirma Beatriz Garcia.

Ela já esteve no Brasil em agosto de 2015, com o intuito de conhecer a programação cultural que está sendo planejada para os Jogos Rio 2016. A partir disto ela começará a refletir sobre o provável impacto e legado do evento no País.

Beatriz García é pesquisadora sênior em sociologia, na Universidade de Liverpool. Chefe de Pesquisa, Política e Impacto Cultural do Instituto de Capital Cultural, na mesma universidade, também foi responsável pela Olímpiada Cultural de Londres 2012, evento de arte e cultura paralelo aos Jogos Olímpicos, que envolveu milhares de pessoas por todo o país.

Inscrições

O Fórum Permanente de Gestão do Conhecimento, Comunicação e Memória é uma iniciativa conjunto entre Aberje, ECA-USP, Grupo de Estudo de Novas Narrativas, Museu da Pessoa e Memória Votorantim. São realizados dois seminários por ano, um nacional (no primeiro semestre) e um internacional. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site da Aberje até 4 de novembro ou presencialmente no dia do evento. As vagas são limitadas.

Edições anteriores

Entre os palestrantes dos Seminários anteriores, estiveram o escocês Andrew Hoskins, da Universidade de Glasgow (Escócia); a britânica Anna Reading, da Universidade de Londres; o italiano Davide Ravasi, da City University (Londres); o americano Joe Lambert, do Center of Digital Storytelling (São Francisco-EUA); a canadense Madelyn Blair, da Columbia University (Nova York); a britânica Joanne Garde-Hansen, da University of Warwick (Grã-Bretanha); e os brasileiros Roberto da Matta e José Pastore.

SERVIÇO:

Evento: 10º Fórum Permanente de Gestão do Conhecimento, Comunicação e Memória

Data: 5 de novembro | quinta-feira

Horário: 8h30 às 12h

Local: Teatro Cásper Líbero | Avenida Paulista, 900 – Térreo Alto – Bela Vista – São Paulo/SP