Muita gente fala mal de São Paulo. Há quem diga que o trânsito é caótico, as belezas naturais são escassas, o tempo é maluco e a violência faz parte da rotina. A pergunta que fica é: se São Paulo fosse assim tão ruim, por que mais de 11 milhões de pessoas continuariam vivendo na maior cidade do país?

Para ajudar a responder a essa pergunta, listamos os 10 pontos turísticos mais procurados pelos turistas que vêm a São Paulo. São museus, parques, mercados e construções seculares que reúnem o que a cidade tem de melhor: história, cultura, arte, gastronomia e compras. Para ficar ainda mais gostoso, todos os passeios são gratuitos ou com ingressos a preços bem acessíveis. A lista é baseada nos dados do Observatório do Turismo, que integra a São Paulo Turismo, da Prefeitura paulistana.

Avenida Paulista

Custo: Gratuito

Endereço: Avenida Paulista (de metrô: estações Brigadeiro, Trianon-Masp e Consolação da linha verde)

Este ponto turístico é o símbolo da cidade. Calce um tênis confortável e prepare-se para caminhar os 2,5 km de extensão da avenida. Guarde um dinheiro para assistir a filmes alternativos no Reserva Cultural, tomar um café na Casa das Rosas, respirar o ar puro da Mata Atlântica no Parque Trianon, almoçar no Conjunto Nacional, comprar bons livros nas megalojas da Martins Fontes, FNAC e Livraria Cultura, garimpar relíquias na feirinha de antiquários no vão do MASP e tomar um chopp bem gelado no Opção, um típico barzinho paulistano.

Parque do Ibirapuera

Custo: Gratuito

Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral (de ônibus: confira as linhas que atendem a região na página da Prefeitura de São Paulo)

É a área verde mais famosa da cidade. Projetado por Oscar Niemeyer e Roberto Burle Marx, conta com 3 lagos artificiais. Os esportes estão por todos os lados, com pistas de corrida, quadras poliesportivas, bicicletas e um ginásio capacitado para receber grandes eventos. Mas o parque também é um grande centro cultural: conta com 3 museus (Museu de Arte Contemporânea, Museu de Arte Moderna e Museu Afro-Brasil), um planetário, o Obelisco em homenagem à Revolução Constitucionalista de 1932, o Monumento às Bandeiras, um auditório e grande espaço para uma série de shows e apresentações artísticas. Você encontra mais informações em Ibirapuera.org e Ibirapuera.com.

Masp

Custo: R$15,00 (R$7,00 para estudantes, professores e aposentados). Menores de 10 anos e maiores de 60 anos não pagam ingresso. Às terças-feiras, entrada gratuita.

Endereço: Av. Paulista, 1578 (de metrô: estação Trianon-Masp da linha verde)

O museu foi idealizado por Assis Chateubriand e inaugurado em 1947, ainda no edifício dos Diários Associados. No fim da década de 60, mudou-se para o prédio da avenida Paulista, projetado por Lina Bo Bardi. O MASP é considerado o mais importante museu de arte do hemisfério sul, conta com um rico acervo e já recebeu obras de grandes nomes das artes plásticas, como Renoir, Monet, Picasso e Van Gogh, entre tantos outros. Tanto o edifício quanto seu acervo são tombados como patrimônio histórico e artístico nacional. Confira no site do MASP quais as exposições em cartaz.

Mercado Municipal

Custo: Gratuito

Endereço: Rua da Cantareira, 306 (de metrô: estações Luz e São Bento da linha azul)

Um festival de cores e sabores. São Paulo, famoso centro gastronômico mundial, abriga em seu maior Mercado Municipal uma série de quitutes, delícias e especiarias de deixar qualquer um com água na boca. Tem de tudo: peixes, frios, embutidos, temperos, bebidas e muito mais. Prepare o apetite para provar o sanduíche de mortadela e o pastel de bacalhau, os pratos mais tradicionais do local. Há ainda especialidades árabes, portuguesas, italianas e de tantos outros países, receitas perpetuadas ao longo dos anos pelos imigrantes que se estabeleceram em São Paulo.

Catedral da Sé

Custo: Gratuito

Endereço: Praça da Sé (de metrô: estação Sé das linhas azul e vermelha)

Um dos cinco maiores templos neogóticos do mundo, a igreja foi construída em 1591 e, desde então, já foi demolida e reerguida algumas vezes, até chegar à forma atual, em 1913. Em tempos de ditadura, a catedral ficou conhecida como um dos símbolos da resistência e do combate aos abusos e torturas cometidas pelo regime militar, por meio de figuras como D. Agnelo Rossi, instaurador da teologia da libertação e da opção preferencial pelos pobres, e D. Paulo Evaristo Arns. Aos domingos, das 12 às 13 horas, o ponto turístico conta com visitas monitoradas. A Catedral da Sé é um dos principais cartões postais de São Paulo, localizado no coração da metrópole.